22 de setembro - Dia do Contador

Contabilista e a sua atuação moderna*

O contador necessita ter formação cultural sólida e diversificada. Os seus pareceres, seus relatórios e suas demonstrações contábeis são elementos indispensáveis à orientação e fundamentação de decisões tomadas pelos dirigentes de empresas tanto públicas como privadas.
 
Na década de 1980, os contadores gerenciais ficavam longe do centro de decisões e tinham pouco contato com os outros departamentos. Também não participavam do processo decisório e, posteriormente, eram informados das decisões tomadas pelas empresas. Hoje, o papel do contador gerencial sofreu profunda transformação. Um número crescente desses profissionais se dedica, quase integralmente, à consultoria interna ou analise de negócios, dentro de suas próprias empresas, terceirizando seus trabalhos. O avanço da informática também tem liberado os contadores gerencias dos trabalhos rotineiros de contabilidade. Por essa razão, eles podem disponibilizar mais tempo para os relatórios, as análise e a interpretação das informações do mercado. A maioria deles deixou o isolamento para atuar dentro dos departamentos operacionais, interagindo com os demais segmentos comerciais, administrativos e financeiros e participando das decisões finais que nortearão as atividades da empresa. 

A data de 22 de setembro foi escolhida como a de comemoração do Dia do Contador por ser ela a mesma dedicada ao padroeiro da profissão, São Mateus, um apóstolo que antes de se dedicar à evangelização exercia a atividade de publicano (cobrador de rendimentos públicos, uma categoria de gente rica que arrematava em leilão o direito à cobrança dos impostos nas diversas províncias romanas). 
 
*Livre adaptação do texto publicado em http://recantodasletras.uol.com.br/artigos/304275 . Acesso em 21/09/09, às 21h46.

Compartilhe