Estudantes de Sistemas para Internet criam Software para Secretaria de Educação do Município

Na última semana foi apresentado a um representante da Secretaria de Educação de Feira de Santana, Lenio Lins Ribeiro, um software em que estudantes da rede pública poderão criar livros digitais interativos orientados por seus professores. O sistema denominado MAQUI (em homenagem a Maria Quitéria) foi desenvolvido com padrões internacionais de construção e funcionará em dispositivos móveis, portáteis e computadores convencionais, desde que estejam conectados à internet.

“O sistema permitirá que alunos da rede municipal desbravem campos do conhecimento que irão além da sala de aula, escrevendo em tempo real livros digitais que serão acessados pelos professores a fim de realizarem correção e futuramente disponibilizá-los para disseminação do conhecimento”, explicou o Professor João Ronaldo Tavares de Vasconcellos Junior, que orientou a criação do software.

 

A utilização dessa tecnologia nas escolas é uma vertente defendida por educadores da educação básica no Brasil, tanto que o MEC (Ministério da Educação) já vem realizando um trabalho de inclusão digital nas escolas brasileiras, como o Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) e o Programa Nacional de Tecnologia Educacional (Proinfo Integrado).

 

Os idealizadores do software são os estudantes: Ennio Souza (gerenciou o projeto), Alice de Jesus Adorno, Anderson Michel Cardoso da Silva, Cleiton Souza de Oliveira, Elaine Barbosa de Souza, Eliana Jesus de Brito, Jamile Santos de Souza, Leon Ramires de Almeida Brandão, Romilson Gonçalves da Silva Gomes e Thiago Neris de Alcantara.

Compartilhe