Psicologia tem mercado de trabalho abrangente

Lidar com pessoas, buscar entender os fenômenos psíquicos e comportamentais do ser humano, analisando suas emoções, suas ideias e seus valores, ajudando-os a viver melhor: esse é o papel do Psicólogo.  No entanto, a algum tempo a Psicologia não se atêm somente a atendimento em consultórios ou hospitais. O mercado de trabalho ampliou-se e a profissão tornou-se essencial para mediar as relações que envolvem pessoas, relacionamentos interpessoais e comunicação.
 
O atendimento do Psicólogo vai além do tradicional. As empresas contratam esse profissional para atividades como recrutamentos e seleções, aconselhamento de carreira, para o desenvolvimento de campanhas de marketing e comunicação mais humanas, para atuarem na Metodologia Organizacional e do Trabalho, no setor de Design, Ergonomia, Desenvolvimento de Interfaces e até mesmo na Administração Hospitalar. Mesmo o estágio sendo obrigatório, o formando não enfrenta maiores dificuldades nesse sentido, pois as instituições que recrutam esse tipo de estagiários são inúmeras.

No Brasil, formam-se cerca de 18 mil psicólogos por ano, e estima-se que existam hoje em torno de 200 mil profissionais  formados. O ganho inicial gira em torno de R$ 1,2 mil a R$ 1,7 mil, podendo chegar a R$ 20 mil no auge da carreira. A profissão está regulamentada na Lei nº 4.119, de 27 de agosto de 1962 e, para exercer a profissão, é necessário registrar-se no Conselho Regional de Psicologia.

Colaboração: Rute Damascena – Estagiária de Jornalismo/FAT
 
 

 

Compartilhe