Alunos de Engenharia aprofundaram o aprendizado durante visitas a várias indústrias neste semestre

No semestre de 2015.2, dezenas de estudantes do curso de Engenharia de Produção da FAT tiveram a oportunidade de conhecer de perto o funcionamento do parque industrial de grandes empresas nacionais e multinacionais. Eles participaram de visitas técnicas à unidade de fabricação de fluidos da Petrobras, na base de Taquipe (em São Sebastião do Passé); à  Pirelli Pneus e à Nestlé Alimentos (ambas em Feira de Santana) e à Yamana Gold, no município de Barrocas.
 
As atividades foram promovidas pelas disciplinas de Introdução à Administração da Produção, Materiais para Engenharia e Projeto de Fábrica, ministradas pelo Prof. Me. Ed Weine Fernandes, tendo o objetivo principal de atualizar e ampliar o conhecimento, através da observação de atividades práticas. “Queríamos possibilitar aos discentes uma análise de sistemas sociotecnológicos, visualizando organizações em que pessoas, materiais, informação, equipamentos e processos interagem de forma integrada através dos ciclos de vida de produtos e serviços”, explica o professor.
 
Na visita à Unidade de Fluidos da Petrobras, os alunos conheceram o processo de produção utilizado nas sondas de Perfuração e Workover da petrolífera e puderam verificar os vários tipos de materiais usados no processo de fabricação de fluidos, na infraestrutura da estação e os processos adotados para ampliação da resistência dos materiais. “A Petrobras, hoje, é a maior companhia da América Latina que atua nos setores de exploração e produção, refino, comercialização e transporte de óleo e gás natural, petroquímica, distribuição de derivados, energia elétrica, biocombustíveis e outras fontes renováveis de energia. Dentro do setor de exploração e produção, está situada a base de Taquipe, que possui diversos processos”. A visita teve o acompanhamento da colaboradora Ângela de Carvalho, que explicou aos discentes da FAT o processo e mostrou todas as instalações da Estação de Fluidos.
 
Na visita da Pirelli, os alunos conheceram o processo de produção de pneus radiais e puderam observar aspectos operacionais, funcionais e de instalações físicas da empresa, bem como conhecer o laboratório de qualidade dos produtos. “A Pirelli é uma conhecida marca italiana de pneu que atua no Brasil há quase 100 anos. A empresa oferece uma opção cada vez maior de produtos: pneus para automóveis, motos, bicicletas, caminhões e ônibus, agro, OTR e pneus para competições. A unidade de Feira de Santana foi inaugurada, no dia 12 de setembro de 2003, com um investimento inicial de cerca de US$120 milhões e possui 32.000m² de área construída”, informa o docente. A visita teve o acompanhamento dos colaboradores Jamile Moreno, Leonardo Santana e Justino Neto, que explicaram aos discentes da FAT a Organização e mostrou todas as instalações do processo de fabricação existente.
 
Na visita à Nestlé Alimentos, os alunos conheceram os processos de produção do Nescau em pó e da massa lámen, bem como vários processos de envase, puderam observar equipamentos com muita automação e um rigoroso controle de qualidade no processo de produção. “A Nestlé é a maior empresa mundial de nutrição, saúde e bem-estar, com operações em 194 países e fábricas em 86 países. No Brasil, instalou a primeira fábrica em 1921. Atualmente, a rede de distribuição dos produtos cobre mais de 1.600 municípios dos mais diversos tamanhos. A Nestlé Brasil e suas empresas coligadas estão presentes em 99% dos lares brasileiros. Emprega mais de 21 mil colaboradores diretos e gera outros 220 mil empregos indiretos”, relata Prf. Ed. A visita teve o acompanhamento do gerente Robison Mourão, do Eng. Alex, Caroline Oliveira e Carolina Almeida, que explicaram aos discentes da FAT sobre a organização e as instalações.
 
Na Yamana Gold, os alunos conheceram o sistema de produção e extração de minério e o processos de produção do ouro, puderam observar equipamentos de grande porte para extração e um rigoroso controle do processo de fabricação. “A Yamana Gold é uma empresa global de mineração, atuando no Brasil, Chile, Canadá, México e Argentina, que emprega mais de 7.000 pessoas nas Américas. A unidade de Barrocas tem mina de exploração subterrânea bem como a céu aberto, possui também a unidade de separação e produção de ouro”, esclarece o mestre.  A visita teve o acompanhamento dos colaboradores Karine Barbosa e Jéssica Mercês, que mostraram todas as instalações.
 

Compartilhe