ProUni já tem mais de 85 mil inscritos

06

Em apenas uma semana, mais de 85 mil estudantes se candidataram ao Programa Universidade para Todos (ProUni). Desde 2005, o programa, que tem o objetivo de democratizar o acesso à educação superior, oferece bolsas integrais e parciais aos jovens de baixa renda em instituições privadas que, em contrapartida, recebem isenção fiscal. As inscrições, abertas desde o dia 22, são feitas no sítio do ProUni. Basta digitar o número da inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e o do CPF. Podem se candidatar os alunos que cursaram todo o ensino médio na rede pública ou os que estudaram em escolas particulares com bolsas integrais. Concorrem ainda os professores de escolas públicas que não possuem curso de graduação. Segundo o diretor do Departamento de Modernização e Programas da Educação Superior, Celso Ribeiro, pela primeira vez, há uma nota de corte como pré-requisito para inscrição. Os candidatos têm que ter no mínimo 45 pontos na média de prova escrita e na redação do último Enem. As outras exigências para que o candidato tenha direito à bolsa são: ter renda familiar per capita de até 1,5 salário mínimo (R$ 525,00), para concorrer à bolsa integral, e de até três salários mínimos (R$ 1.050,00) por pessoa da família para a bolsa parcial de 50% da mensalidade. Celso Carneiro dá algumas dicas para que os novos candidatos tenham mais chances de conseguir a bolsa. “Eles devem prestar muita atenção à nota mínima exigida para os cursos que pretendem cursar e ao número de bolsas ofertadas pela instituição de ensino para maximizarem suas possibilidades”, diz. As inscrições para o ProUni prosseguem até 16 de junho. Os estudantes concorrem a 47.059 bolsas, oferecidas por 834 instituições. São 35.162 bolsas integrais e 11.897 parciais (50% da mensalidade). Somando as suas três seleções, o ProUni já ofereceu 250 mil bolsas de estudos a estudantes de baixa renda. Repórter: Juliana Meneses

Compartilhe